7 de outubro de 2015

Acordos de livre comércio envolvem muito mais “acordos” do que “livre comércio

wto-indonesia-conference.jpg
Burocratas gerenciando o livre comércio. Isso não seria uma contradição?
Existe uma diferença crucial, praticamente intransponível, entre "livre comércio" e "acordos de livre comércio".  Livre comércio significa simplesmente você e eu transacionarmos livremente com quem quisermos, não importa se a outra pessoa está do outro lado da rua ou do outro lado do globo.  Não há barreiras, não há tarifas, não há imposições governamentais.
Já "acordos de livre comércio" são apenas uma forma de mercantilismo disfarçado.
Em primeiro lugar, um genuíno livre comércio não requer um "tratado" ou um "acordo comercial".  Se um governo genuinamente quisesse um livre comércio, tudo o que ele teria de fazer seria abolir as inúmeras tarifas de importação, as cotas de importação, as leis "anti-dumping", e todas as outras restrições estatais impostas ao comércio. Não é necessária nenhuma política externa ou manobra conjunta.